Os pronomes possessivos são aqueles que indicam a pessoa do discurso ao qual pertence o elemento referido.

Exemplos:

  • Meu carro não quer mais andar.
  • Minha bicicleta é mais velha que a sua.

Partindo do segundo exemplo: a palavra ‘minha’ refere-se a ‘bicicleta’ (de quem fala). A palavra ‘minha’ indica posse, e concorda com o substantivo possuída (bicicleta, feminino singular) e também com a pessoa que fala, no caso ‘eu’ (1º do singular). Logo, a palavra ‘minha’ é um pronome possessivo – por acompanhar o substantivo e assumi função semelhante a um adjetivo, referindo-se a ele e concordando em gênero e número, também é classificada como pronome possessivo adjetivo.

É diferente, por exemplo, quando se observa o pronome ‘sua’, na mesma frase. O pronome, no caso, substitui um substantivo (bicicleta), portanto ele é um pronome possessivo substantivo.

Emprego dos pronomes possessivos

NúmeroPessoaPronomes possessivos
singularprimeirameu, minha, meus, minhas
segundateu, tua, teus, tuas
terceiraseu, sua, seus, suas
pluralprimeiranosso, nossa, nossos, nossas
segundavosso, vossa, vossos, vossas
terceiraseu, sua, seus, suas

- Devem concordar em gênero e número com a coisa possuída, e em pessoa com o possuidor.

Exemplos:

  • (eu) Vendi minha casa.
  • (tu) Já revisou tua prova?
  • (nós) Compramos nosso apartamento.

Quando o pronome possessivo determina mais de um substantivo, ele deve concordar em gênero e número com o substantivo mais próximo na oração.

Exemplo:

  • Vou lavar minhas roupas e tênis.

- Seu: a utilização deste pronome pode resultar em frases ambíguas, podemos haver dúvidas quanto ao possuidor.

Ex. A menina disse ao colega que não concordava com sua reprovação. (reprovação de quem? Da ‘menina’ ou do ‘colega’?)

*Para evitar esse tipo de ambiguidade, usa-se dele (dela, deles, delas).

Ex. A menina disse ao colega que não concordava com a reprovação dele. (reprovação dele, do colega)

- Existem casos em que o pronome possessivo não exprime propriamente ideia de posse. Podemos usá-lo para indicar aproximação, afeto ou respeito por alguém ou algo.

Ex.

  • Aquele teatro deve ter seus cem anos. (aproximação)
  • Meu caro amigo, seja mais prudente no trânsito. (afeto)
  • Sente-se aqui, minha senhora. (respeito)

- Seu: antes de nomes próprios não é possessivo, mas sim uma alteração fonética de senhor.

Ex. Seu João, o senhor poderia emprestar-me seu celular?